Pedido de CPI para investigar contas da Previdência é protocolado no Senado

“Reforma da Previdência: NÃO PASSARÁ!”, “Reforma trabalhista: NÃO PASSARÁ”, “Não, não, não à terceirização!”. Com esses gritos de ordem, o senador Paulo Paim (PT/RS) conseguiu protocolar pedido de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os números da Previdência Social. O pedido foi entregue à Mesa-Diretora do Senado, em ato acompanhado pelo SINPECPF.

Subscrito por 50 parlamentares integrantes da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência, o pedido de CPI quer desmascarar os números apresentados pelo governo para justificar a PEC 287/2016. A medida é extremamente danosa aos trabalhadores e servidores públicos, pois aumenta as exigências atuais para aposentadoria, retira benefícios e reduz o valor das aposentadorias futuras.

Apoiado por diversos sindicalistas que acompanharam o protocolo do pedido de CPI, Paulo Paim aproveitou a deixa para tecer críticas a outras propostas governistas, entre elas a de Reforma Trabalhista e o Projeto de Lei nº. 4302/98, que aumenta as brechas para contratação de funcionários terceirizados, inclusive pela Administração Pública.

“Essas propostas são péssimas para a sociedade, mas o governo as vende como única solução possível para a crise. Esperamos que a CPI da Previdência Social seja o primeiro passo de uma reação contra essas arbitrariedades”, declarou o presidente do SINPECPF, Éder Fernando da Silva.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar