SINPECPF contestará novo aumento da GEAP na justiça

O SINPECPF mobilizou sua equipe de advogados visando suspender novo reajuste das mensalidades dos planos ofertados pela GEAP – Autogestão em Saúde. Para o ano de 2017, o Conselho de Administração da GEAP autorizou correção de 23,44% no valor das mensalidades dos planos de saúde da operadora, percentual bastante superior ao reajuste de 10,8% pago aos servidores administrativos da PF.

Para piorar o cenário, embora o reajuste autorizado tenha sido de 23,44% para 2017, filiados do sindicato estão percebendo aumentos muito maiores nas prévias de seus contracheques. O motivo é simples: a GEAP está ignorando a liminar obtida pelo SINPECPF contra os aumentos de 2016, que seguem suspensos pelo Poder Judiciário.

Como explicam os advogados, uma vez que a Justiça suspendeu o aumento de 2016 por considerá-lo abusivo, a GEAP poderia, no máximo, reajustar em 23,44% os valores correspondentes às mensalidades de 2015. Entretanto, não é o que está ocorrendo: a operadora está calculando os novos valores com base na tabela de 2016, que não está vigente para os filiados do sindicato desde a expedição da liminar.

Essa distorção provocou reajustes absurdos, superiores a 50% em todos os casos. Por isso, o sindicato pedirá a suspensão imediata do novo reajuste, bem como a aplicação de multa diária para a GEAP em caso de descumprimento da liminar obtida em 2016.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar