SINPECPF prestigia posse de novos superintendentes

A dança das cadeiras continua nas superintendências regionais da Polícia Federal. Nos últimos sete dias, três superintendentes tomaram posse: Chang Fan, no Acre; Araquém Alencar Tavares de Lima, em Rondônia; e Daniel Justo Madruga, na Bahia. Mais uma vez o SINPECPF compareceu a todos os estados para prestigiar as cerimônias que trocaram o comando das SRs.

No Acre, o sindicato foi representado pela presidente Leilane Ribeiro e pelo representante estadual José Airton Araújo Souza, que parabenizaram o novo superintendente e pediram que ele trabalhe pela manutenção do bom clima existente hoje entre os servidores.

Em Rondônia, a posse ocorreu na última sexta-feira (21), e quem representou o sindicato na cerimônia foi o vice-presidente João Luis Rodrigues Nunes. Acompanhado da diretora financeira Laira Giacomett de Carvalho e do representante regional José Edilmar Barros Aragão, o vice-presidente felicitou o novo superintendente, recebendo dele o compromisso de que a nova administração manterá franco diálogo com o SINPECPF.

Na tarde de ontem (26), a posse foi na Bahia. A presidente Leilane Ribeiro esteve ao lado do representante estadual Sidney Alcântara Borges e para cumprimentar o novo superintendente e lhe desejar sucesso na nova empreitada.

Conversa com a Direção-Geral — O sindicato aproveitou as solenidades de posse para conversar com o diretor-geral Leandro Daiello Coimbra a respeito do projeto de reestruturação das carreiras da PF. Ele revelou que o governo ainda não se posicionou sobre as propostas defendidas pela Administração. Assim, não há garantia de que o projeto saia do papel. Em razão das dificuldades para negociar, a Administração já admite tratar da parte relativa às atribuições após o dia 31 de agosto.

O sindicato frisou em todos os encontros com o diretor-geral que a prioridade para a categoria é ver as atribuições de fiscalização e de controle devidamente regulamentadas, o que reconheceria de uma vez por todas o caráter diferenciado do servidor administrativo da PF em relação a outras carreiras. Uma vez que as prometidas reuniões acabaram não acontecendo, decidimos aproveitar as posses para dar continuidade ao diálogo.

Mais detalhes sobre as negociações podem ser conferidos em nosso grupo no Facebook (apenas para filiados).

Conversas com os servidores As visitas aos estados têm se mostrado uma oportunidade ímpar para o sindicato esclarecer dúvidas dos colegas, debater a atuação sindical e, principalmente, buscar soluções para os problemas locais.

No Acre, a presidente Leilane Ribeiro ficou feliz em ouvir os relatos de que o clima institucional está muito bom entre os colegas. Hoje, a maior preocupação é com relação ao pagamento da indenização de fronteira, uma vez que o pedido de antecipação de tutela apresentado pelo sindicato foi indeferido pela Justiça. “Estamos cobrando dos advogados medidas que garantam o pagamento célere, com direito ao retroativo”, explicou a presidente.

A questão da indenização de fronteira também preocupa os servidores de Rondônia. Os colegas queriam entender a questão da antecipação de tutela, indeferida pela Justiça. “Ainda cabe recurso”, explicou o vice-presidente, João Luis.

Na Bahia, as dúvidas giraram sobre a proposta da Direção-Geral. Os colegas presentes deixaram claro temer os eventuais desdobramentos da criação de um cargo policial de nível médio. “O SINPECPF é contra”, enfatizou a presidente.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar