Governo vai rever política de cargos no Executivo, diz Barbosa

O Ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou na quinta-feira (11) que o governo vai mandar a proposta de lei orçamentária em agosto e vai incluir uma reestruturação de carreiras do Executivo.

"Vamos fazer essa sinalização até o fim de julho e vamos discutir as carreiras. O governo quer tempo para tomar essa iniciativa", disse a parlamentares na Comissão de Infraestrutura do Senado. "Peço para que não apresentem uma emenda nesse momento em que estamos discutindo esse processo", solicitou aos parlamentares.

Barbosa, afirmou que a programação do governo continua prevendo levar o superávit de -0,6% do Produto Interno Bruto (PIB) para 2% do PIB até o fim de 2016. "Consideramos isso o valor adequado para manter a dívida num valor também adequado", explicou.

Barbosa disse também que o sistema brasileiro é muito transparente e usou como exemplo as divulgações mensais que o governo faz, como o resultado da dívida pública, o resultado do governo central e a arrecadação federal. O ministro ressaltou também que o governo da presidente Dilma Rousseff foi mais transparente do que os anteriores e que isso vem se aprimorando. "O governo Dilma aumentou muito o volume de dados divulgados pelo Portal da Transparência", disse o ministro.

Barbosa afirmou que a Receita Federal vem trabalhando para promover uma maior transparência tributária. "Transparência é meio de informar e quanto mais informação, melhor poderá ser a decisão dos brasileiros para votar", disse o ministro.

Barbosa ressaltou ainda que o governo está tomando todas as providências para conter o aumento da inflação e espera que a alta seja temporária. Ele ressaltou que as projeções para os índices de preços para o futuro estão mais baixas.

O ministro comentou o resultado de maio do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e disse que o Banco Central está tomando as medidas necessárias para levar a inflação para o centro da meta. Barbosa também disse esperar que a alta na inflação seja temporária. "Ainda estamos vivendo o efeito do realinhamento de preços do início do ano e esperamos que seja temporário", afirmou. O IBGE divulgou hoje que o IPCA de maio subiu 0,74%. "As expectativas de inflação para o ano que vem já indicam uma inflação bem mais baixa do que o esperado para este ano", afirmou Barbosa.

O ministro do Planejamento disse ainda que os planos do governo têm que superar quatro anos. "Não é porque temos um mandato de quatro anos que vou me limitar a fazer projetos de quatro anos", afirmou Barbosa.

Fonte: Estadão

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar