Lutar ou se calar? O futuro não é questão de sorte. É questão de escolha

Lutar é ousar. Significa se colocar em situação de risco para atingir um objetivo. Sem luta, não há recompensa. E sem recompensa, não há vida em sua plenitude, mas tão somente um estado letárgico de falso conforto e segurança. Lutar pode não ser a regra ao longo da vida, mas é a exceção que confirma a máxima: vale a pena viver.

Quem nunca luta pelo que acredita (seja por uma causa, por um amor, pela aprovação em um concurso, etc.) não vive — apenas sobrevive. São pessoas incapazes de sonhar, que preferem se omitir a confrontar, abdicando de qualquer tipo de paixão apenas para permanecer incólumes em suas zonas de conforto.

O SINPECPF não quer pertencer a tal grupo. Queremos lutar pela reestruturação de nossa carreira e pela valorização profissional de nossa classe. Queremos batalhar pelo tratamento isonômico entre servidores ativos e inativos. Queremos enfrentar a terceirização irregular e o desvio de função de policiais federais para cobrar a nomeação de novos servidores administrativos. Queremos reaver o direito à atividade física, cuja suspensão prejudica a saúde e a rotina de tantos colegas.

Se você considera qualquer um desses tópicos uma causa justa, então você também quer mudanças e está convidado a lutar conosco. Acredite, vale a pena! Ao final da batalha, aqueles que lutaram viverão para sempre com a sensação de dever cumprido, prazer este que não se pode comprar.

Nessas horas, ter medo é compreensível. Nosso adversário é forte e adora nos impor sanções buscando nos silenciar. Mas nosso silêncio não mudará as coisas. Se nos calarmos, tudo ficará como está, e quem está insatisfeito, continuará insatisfeito, mesmo após se aposentar.

Assim, a pergunta do sindicato é: vamos continuar insatisfeitos para sempre ou vamos tentar mudar as coisas agora?

E se não conseguirmos mudar a PF, por que não lutar para se mudar da PF? O sindicato não descarta, em último caso, lutar para alterar a legislação em vigor para permitir a nossa redistribuição para órgãos que realmente queiram contar com nossos serviços. Queremos saber a opinião de todos a respeito: cargos de nível superior e intermediário, ativos e inativos, todos!

O marco inicial desta luta já está definido: será no próximo dia 29, em Assembleia Geral Extraordinária. O edital de convocação contendo a pauta de deliberações será divulgado na segunda feira. Até lá, os filiados poderão encaminhar sugestões para a pauta da AGE até o final de semana. As sugestões podem ser encaminhadas para o e-mail comunicacao@sinpecpf.org.br ou postadas em nosso Grupo de Debates no Facebook. Poderão ser sugeridas ações como paralisação, entrega de funções, greves, etc. em resposta aos problemas enfrentados hoje pela categoria. Portanto, reflita sobre a situação da categoria na Polícia Federal e sobre se vale a pena lutar para mudar essa realidade.

O futuro da categoria não dependerá de sorte, mas sim das escolhas de cada um de nós.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar