Dia do servidor público: momento de pedir mais respeito para com a classe

O serviço público é uma constante na vida de qualquer brasileiro. Independente de região, credo ou patamar social, todos nós em algum momento precisamos do atendimento de um servidor. Mesmo assim, a classe segue sem receber a valorização que lhe é devida da sociedade. Vira e mexe os servidores são taxados de “marajás” e responsabilizados pelo desequilíbrio das contas públicas. Nada mais injusto.

Hoje (28), comemora-se o dia do servidor público, categoria na qual se inserem os integrantes do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal representados por este SINPECPF. É o momento ideal para reiterarmos nosso clamor por mais respeito.

Por que nós, servidores públicos, desejamos ser mais respeitados? Por um motivo bastante simples: isso é essencial para melhor atendermos aos anseios da sociedade. É também um passo fundamental para mudarmos a concepção que parte das pessoas tem sobre o serviço público.

No caso dos servidores administrativos da PF, enxergamos como ponto de partida o reconhecimento de nossas atribuições de fiscalização e de controle e a valorização das atividades de suporte ao trabalho policial. Mais valorizados, os servidores desempenhariam suas tarefas (que envolvem atendimento direto ao cidadão) com ainda mais presteza. O êxodo de profissionais diminuiria, e com isso teríamos ferramentas para combater a terceirização irregular e o desvio de função de policiais para atividades administrativas, práticas que comprometem a eficiência da PF e oneram o contribuinte.

O SINPECPF bate nessa tecla desde que foi fundado em 2005. Antes dele, a antiga Anasa fazia o mesmo. Com outras categorias não é diferente. Até hoje não conhecemos nenhuma que estivesse plenamente satisfeita com o tratamento dado pelos Governos.

A morosidade com que o Estado brasileiro conduz reformas no funcionalismo é a maior responsável pela pecha ruim que o servidor público ganhou junto à população. Voltamos ao exemplo dos servidores administrativos da PF: a última proposta de reestruturação da carreira vem sendo debatida desde 2010 no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Neste meio tempo, a PF assistiu a diversos bons profissionais deixarem o órgão por estarem cansados de esperar pela tão prometida valorização e, conforme já dissemos, supriu parte das lacunas com terceirizados e policiais desviados de função.

O servidor público é, portanto, um inocente na maioria dos casos. É claro que existem maus profissionais (como em qualquer outro setor), mas o problema maior do funcionalismo é de gestão.

Em mensagem destinada aos servidores públicos, a presidente Dilma Roussef saúda a dedicação dos servidores para trabalhar em benefício de milhões de brasileiros. Um afago como este é sempre bem vindo, afinal, quem não gosta da sensação de dever cumprido? Mas os servidores públicos querem mais. Queremos que os compromissos assumidos durante a última campanha sejam honrados. Queremos uma gestão pública eficiente, com servidores valorizados e carreiras reestruturadas. Queremos um Estado funcional, para o bem dos servidores e de toda a sociedade brasileira. Feliz dia do servidor público!

“Sou servidor público e mereço respeito!”

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar