Representantes do funcionalismo pedem apoio a presidente do Senado

O SINPECPF e representantes de diversas outras entidades de classe se reuniram ontem (27) com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL), para pedir a votação e aprovação da Medida Provisória 632/2013, que entre outros temas trata da concessão de licença classista com remuneração. A medida foi aprovada em votação nesta quarta-feira (28) e segue para sanção presidencial.

A preocupação dos dirigentes sindicais era assegurar a aprovação da Emenda 21, de autoria do deputado Vicentinho (PT/SP). O texto assegura a licença remunerada para mandado classista e estipula o número de licenças de acordo com a quantidade de associados que a entidade possuir, na seguinte proporção;

  • até 5 mil associados: licença para dois dirigentes;
  • de 5 mil e um a 30 mil associados: licença para quatro dirigentes;
  • acima de 30 mil associados: licença para oito dirigentes.

 

Com a aprovação, o SINPECPF poderá contar com até dois dirigentes licenciados, o que auxiliará bastante em nossa luta por melhorias para a categoria administrativa.

No encontro, Renan Calheiros se comprometeu a colocar o texto em votação e aprová-lo. “Contem com meu compromisso”, garantiu.

Os sindicalistas também pediram ao presidente que o Senado continue abrindo as portas para os trabalhadores, inclusive atuando como interlocutor dos servidores públicos junto ao Governo Federal.

Também participaram da reunião os senadores Álvaro Dias (PSDB/PR), Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM), Inácio Arruda (PCdoB/CE), Moka (PMDB/MS) e os deputados federais João Campos (PSDB/GO), Alice Portugal (PCdoB/BA) e Assis Melo (PCdoB/RS).

Para a presidente Leilane Ribeiro, a reunião foi importante para assegurar a aprovação da matéria. “A MP 632 tem potencial para fortalecer o movimento sindical e precisamos aproveitar todas as oportunidades de expor nossas reivindicações às autoridades políticas”, pondera.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar