Em sessão solene, SINPECPF cobra modernização da carreira administrativa

A presidente do SINPECPF esteve na tribuna na Câmara dos Deputados na manhã de ontem (19) em sessão solene em homenagem aos 69 anos da Polícia Federal. De lá, ela fez um apelo aos parlamentares para que eles cobrem do Poder Executivo uma resposta para os problemas enfrentados pelos servidores administrativos.

“O Ministério do Planejamento confirmou a necessidade de modernizar a carreira administrativa da Polícia Federal, mas não disse como isso deve ser feito nem aceitou as sugestões da nossa categoria”, explicou a presidente. Ela enfatizou que a Polícia Federal precisa receber mais atenção e investimentos por parte do governo para continuar cumprindo sua missão institucional com a qualidade que a sociedade espera.

 

Os demais representantes de classe presentes à solenidade adotaram discurso parecido. O presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Marcos Leôncio, apontou a falta de policiais e servidores administrativos enfrentada pelo órgão e pediu gestões dos parlamentares para aplacar o problema.

 O presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), Carlos Antônio de Oliveira, pediu mais apoio por parte do governo, destacando a importância do trabalho desenvolvido pela PF em ações de combate ao crime organizado e à corrupção. Já o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Jones Borges Leal, afirmou que a realidade da PF não é tão bonita quanto fazem crer os vídeos institucionais e as notícias divulgadas pela imprensa.

Diversos parlamentares fizeram uso da palavra durante a sessão solene. O senador Humberto Costa (PT/PE) destacou sua atuação como relator de Proposta de Emenda a Constituição que define um novo modelo para as polícias (PEC 51/2003). “Os administrativos da Polícia Federal serão ouvidos no processo” garantiu.

 

Os deputados Amauri Teixeira (PT/BA), João Dado (SDD/SP), Jair Bolsonaro (PP/RJ), Domingos Dutra (SDD/MA) e Onofre Santo Agostini (PSD/SC) enalteceram a importância dos administrativos para o bom funcionamento da PF. “Sem eles, as operações não se concretizam”, afirmou João Dado.

Representando o órgão, o diretor de recursos humanos, Delano Cerqueira Bunn, frisou que os servidores são o maior patrimônio da instituição, em discurso que resgatou a trajetória histórica da PF. Autor do requerimento que originou a sessão solene, o deputado Fernando Francischini (PEN/PR) frisou que a PF precisa ser reestruturada e que todas as categorias devem ganhar mais oportunidades de contribuir para o sucesso do órgão. “Todos são importantes e todos podem mais”, afirmou, defendendo melhoria salarial e aumento de efetivo para todas as categorias.

 

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar