DG irá cobrar envio de projeto de atribuições ao Congresso até dezembro

O diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, irá cobrar do Ministério do Planejamento a promessa de encaminhar proposta de modernização do PECPF ao Congresso Nacional até dezembro deste ano. A afirmação foi feita hoje (14) em reunião com o SINPECPF. Para o DG, mais do que um pleito classista, readequar a estrutura da carreira administrativa é uma demanda institucional da Polícia Federal. "Vejo como necessidade estratégica do órgão", garantiu.

Os próximos passos da Direção-Geral nessa empreitada já estão definidos. Na segunda-feira (18), o diretor-geral se reúne com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para debater as atribuições dos servidores administrativos. Na terça-feira (19) o diálogo será com o Ministério do Planejamento. A ideia é reafirmar a urgência que a Polícia Federal tem em solucionar os problemas decorrentes da estrutura defasada do PECPF. "É um projeto nosso e nós iremos encampá-lo".

Para garantir que o SINPECPF continue participando ativamente do processo negocial  e também para reforçar seu compromisso com o projeto, o diretor-geral determinou que a Direção de Gestão de Pessoal receba o sindicato semanalmente até que a proposta de atribuições esteja consolidada. Os encontros acontecerão todas as quartas-feiras, objetivando adequar eventuais pontas soltas.

A presidente advertiu o diretor-geral sobre a necessidade de que a atuação se dê além do campo do discurso. "A categoria está impaciente e espera um resultado concreto", pontuou.

Buscando que esses resultados aconteçam o mais rápido possível, a Direção de Gestão de Pessoal passará o feriado prolongado adequando o texto do projeto atribuições para formatar nova minuta. O processo contará com o apoio do SINPECPF e do técnico de assuntos educacionais Eduardo Schneider, que integrou o Grupo de Trabalho que formulou a apresentação entregue ao Planejamento em abril.

Direx - O diretor-executivo da Polícia Federal, Rogério Viana Galloro, também pretende atuar no que for possível para que o projeto de atribuições chegue ao Congresso o quanto antes. Em reunião com a presidente Leilane ocorrida ontem (13), Galloro ponderou que a valorização dos servidores administrativos só acontecerá quando a complexidade das atribuições desempenhas pela categoria estiver registrada em lei. "Entendemos que os administrativos são fundamentais e devem ter papel de destaque, tal qual acontece em outros países".

Outras demandas - O sindicato aproveitou as reuniões da semana para buscar respostas para outras questões que afligem a categoria administrativa. A primeira dúvida: quando sairá o edital do concurso para o PECPF? Segundo o diretor de gestão de pessoal, Marcos Aurélio Moura, a previsão é de que o edital saia até quarta-feira (20). Após a publicação, a PF divulgará o resultado do recrutamento para a Academia Nacional de Polícia (ANP) e o resultado final do concurso de remoções.

O sindicato também questionou sobre a regulamentação das localidades que farão jus à indenização de fronteira. O coordenador de recursos humanos, Delano Cerqueira Bunn, confirmou que a proposta segue no Ministério da Justiça. "A PF já estabeleceu os critérios que considera justos. Agora é preciso que os demais órgãos contemplados também o façam para que a proposta avance até o Planejamento", explicou.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar