SINPECPF quer que Direção-Geral esclareça negociações sobre reestruturação

A cada nova mensagem, mais dúvidas. Assim tem sido a comunicação da Direção-Geral com os servidores da PF. O último comunicado foi divulgado na quarta (21) e não trata da carreira administrativa, mas da situação dos policiais que não aceitaram acordo financeiro no ano passado (mais especificamente: escrivães, papiloscopistas e agentes – os EPAs).

A Direção-Geral afirma ter negociado com o Planejamento soluções para os pleitos dos EPAs envolvendo reconhecimento do nível superior, novas atribuições e nova tabela salarial (que, segundo mensagem anterior, seria calculada nos mesmos índices oferecidos a delegados e peritos no ano passado). Ainda de acordo com a última mensagem, as entidades que representam esses cargos precisam se manifestar sobre a proposta do Ministério do Planejamento até sexta-feira que vem (30).

Na outra ponta, as entidades policiais desmentem a Direção-Geral, afirmando que o Ministério do Planejamento está oferecendo tão somente ajuste de 15,8% para todas as classes, o que elas recusaram em 2012.

Não cabe ao SINPECPF entrar em tal discussão. Cabe a nós esclarecer as mensagens da Direção-Geral e cobrar dela respostas ESPECÍFICAS para a categoria administrativa. O sindicato segue buscando contato com o diretor-geral para obter informações mais claras sobre as negociações pela reestruturação do PECPF, uma vez que mensagens anteriores dão a entender que a Direção-Geral possui mais detalhes do processo do que vem compartilhando com a categoria.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar