SINPECPF busca solução para descontos nos contracheques

O SINPECPF passou a segunda-feira (24) buscando esclarecer por que a devolução de 50% dos valores descontados em razão da greve ainda não foi autorizada pelo Ministério de Planejamento conforme compromisso assumido pelo Governo. De acordo com a Divisão de Pagamento da PF, apesar de a folha de pagamento já ter sido divulgada, ainda há tempo de reverter a situação.

Segundo a Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento, a ausência na devolução é fruto de erro de comunicação. O grande número de greves simultâneas, somada à correria para fechar uma série de acordos no final de agosto pode ter confundido o setor responsável pela homologação dos contracheques, que não se atentou para o fato de o PECPF ter retornado ao trabalho ainda no dia 31 de agosto, ao contrário de parte da categoria policial, que segue em greve.

A leitura da mensagem 552657 esclarece melhor a situação. Ela foi encaminhada pelo Planejamento no dia 13 de setembro a todos os dirigentes de recursos humanos para orientar o desconto dos dias parados. Nela, o Planejamento explica que a devolução de metade dos valores lançados será feita pelo órgão central, sendo efetuada somente para as categorias que já tiverem retornado ao trabalho.

O SINPECPF solicitou ao Planejamento que a questão seja solucionada o mais rapidamente possível. Para enfatizar o problema, encaminhamos ofício reiterando que a categoria administrativa não se encontra mais em greve desde o dia 31 de agosto.

Hoje (25) o sindicato irá se reunir com a Coordenação de Recursos Humanos para formatar o plano de reposição dos dias parados.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar