Debate sobre proposta salarial única avança no MJ. AGE muda de horário

Avançou o debate para construção de pauta única de reivindicações dos servidores da Polícia Federal, após duas reuniões com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Amanhã (10), às 9h30, as entidades voltam a se reunir com a Direção-Geral da PF para consolidação de proposta única de reestruturação salarial. O encontro obriga o SINPECPF a suspender a AGE prevista para o mesmo horário. A AGE será agora realizada às 16h00.

O acordo costurado junto ao ministro prevê que, juntamente à tabela única, cada entidade encaminhe seu pleito de reestruturação de carreira. O plano é agrupar os pleitos para que o ministro os encaminhe em bloco ao restante do governo. Com isso, a reestruturação da carreira administrativa estaria inserida na negociação em igualdade com os pleitos dos colegas policiais.

As entidades também defenderam a instituição de mecanismo que autorize a realização de novos concursos para todos os cargos quando o efetivo cair a uma quantia determinada (o famoso “gatilho”). O ministro disse ser favorável a ideia e comprometeu-se a trabalhar para sua aprovação.

Nas reuniões, o ministro solicitou por diversas vezes que as categorias repensem suas estratégias de mobilização para evitar que a sociedade fique contra a Polícia Federal nesse momento de manifestações generalizadas no serviço público. O ministro disse não ter condições de oferecer garantias de aprovação da tabela conjunta, mas afirmou que trabalha hoje pelo fim do clima de insatisfação na PF.

Reestruturação Salarial – Durante o debate, as entidades participantes chegaram a cogitar reajuste em valor fixo e igual para todas as categorias. Contudo, não houve consenso e o acordo acabou sendo para que cada entidade elabore sua tabela própria para consolidação em proposta única na reunião de amanhã.

O SINPECPF lembra a todos que a reestruturação da carreira continua sendo a prioridade do sindicato. Contudo, como explica a presidente Leilane Ribeiro de Oliveira, não é possível desperdiçar a oportunidade de negociação de pleito salarial oferecida pelo governo. “Nosso salário está defasado e essa questão é primordial em nosso pleito por valorização”, avalia. “Por isso concordamos em participar desse projeto de consenso”.

A tabela proposta pelo SINPECPF receberá uma última análise nesta tarde com o apoio de colegas que trabalham na divisão de pagamento. A intenção é fazer alguns últimos ajustes inserindo as perdas inflacionárias dos últimos meses nos valores propostos.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar