Visita a Pernambuco põe fim à desconfiança e servidores apoiam o sindicato

 

A reunião com os servidores de Recife (PE) estava cercada de expectativas. Que reação esperar do estado campeão de desfiliações durante os anos de 2007 e 2008? A resposta veio no decorrer de um encontro extremamente produtivo. Após cerca de 2h30 de debate com a presidente Leilane Ribeiro de Oliveira, os colegas pernambucanos se convenceram de que precisam participar com mais afinco do movimento sindical.
 
O encontro foi realizado na última sexta-feira (27), no auditório da Superintendência Regional no estado. Ressaltando que sua presença foi solicitada pelos servidores locais, Leilane deu início à reunião falando sobre o seu papel como presidente, comparando o atual momento com a época em que ela estava no papel de crítica. “Hoje, entendo a responsabilidade da categoria. Vesti a camisa e espero que vocês façam o mesmo”, destacou a presidente.
 
Ao questionar sobre o elevado número de desfiliações ocorridas no estado, um dos motivos para a visita, Leilane lembrou que a filiação é de grande importância para a continuidade do trabalho do sindicato. “Não vejo motivos que justifiquem o grande volume de desfiliações. Seria melhor que os críticos arregaçassem as mangas e viessem ajudar a mudar o sindicato”, avaliou.
 
Após o alerta, a presidente reiterou a luta pela valorização do servidor administrativo e pela reestruturação do PECPF. “A maior bandeira externa é a valorização do servidor, processo que deixará o órgão mais forte”, frisou.
 
Ao término da reunião, os colegas que não eram filiados (um terço dos presentes) decidiram dar um voto de confiança para o sindicato e se filiaram.
 
Eleição de representante substituta – Além de enfatizar a importância de um melhor relacionamento entre os servidores pernambucanos e o sindicato, a presidente também ressaltou a necessidade de uma melhor convivência entre os próprios servidores. Ela lembrou que a representante do SINPECPF em Pernambuco, Gleibe de Andrade Faria, estava de licença devido a problemas de saúde. “Devemos compreender os problemas da colega, apoiando-a em vez de criticá-la”, enfatizou.
 
Como Gleibe não poderia continuar exercendo plenamente suas funções de representante durante seu tratamento, a presidente sugeriu a eleição de um substituto temporário. Ao final da reunião, os servidores presentes elegeram a colega Cláudia Regina Freire da Silva para o posto.
 
Reunião com o DREX – Na ausência do superintendente de Pernambuco, após a conversa com os servidores, a presidente se reuniu com o Diretor Executivo, Roberto Casarine. Ela solicitou que o superintendente se aproxime dos servidores, dando mais atenção às solicitações e reivindicações destes. “O gestor tem que ser um pouco pai do servidor, escutando e ajudando naquilo que for possível”, justificou. De acordo com a presidente, essa aproximação foi um pedido dos próprios servidores, que avaliaram que o canal de comunicação com o superintendente poderia melhorar. 
 
Outro assunto debatido com o DREX foi a distribuição das viagens entre os servidores, tema que vem rendendo polêmicas em vários estados. Leilane destacou a importância de se adotar uma escala para estas viagens, uma vez que elas acabaram indevidamente se transformando em uma bonificação para a categoria. “Não deveria ser assim, mas as viagens se tornaram complemento de renda. Então, se todos estão trabalhando duro, é justo que todos sejam contemplados”, ponderou. O DREX prometeu avaliar a questão junto ao superintendente de modo a construir uma escala justa.
 
Para encerrar, a presidente pediu que a Superintendência apoie a categoria em seu pleito de reestruturação, chamando a atenção para o número reduzido de servidores atuando em Pernambuco, quadro que poderia mudar com a reestruturação. O DREX concordou com a colocação da presidente, avaliando que seria ótimo contar com mais servidores administrativos, em especial na Delegacia de Imigração do estado. “Seria a solução de nossos problemas”, afirmou.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar