DG revela ter procurado MPOG para solicitar celeridade na reestruturação do PECPF

Assim que recebeu os representantes do SINPECPF em em seu gabinete, o diretor-geral da PF, Leandro Daiello Coimbra, tratou de dissipar o clima de mistério que cercava a reunião convocada para a manhã desta quarta-feira (8). Ele revelou ter conversado com representantes do Ministério do Planejamento para solicitar que as negociações pela reestruturação da carreira administrativa não sejam prejudicadas pelo processo de transição iniciado com o falecimento de Duvanier Paiva. “Pedi presteza na conclusão desta demanda”, afirmou.

Segundo o diretor-geral, a iniciativa teve apoio do ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, que estaria motivado a tomar a reestruturação como bandeira de uma gestão mais eficiente na PF. “O ministro acredita que a reestruturação ajudará em questões como a segurança das fronteiras e dos aeroportos, e como já conseguimos novo concurso para a carreira policial, trabalharemos agora na frente administrativa”, revelou Daiello.

Ao contrário do que a colocação dá a entender, o diretor-geral afirma que não irá pressionar o Planejamento por novo concurso para a área administrativa até que a reestruturação saia do papel. Na opinião de Daiello, as dificuldades que a categoria encontra nas negociações com o Planejamento têm fundo meramente orçamentário, e amarrar a reestruturação à criação de novas vagas poderia dificultar ainda mais o processo.

O diretor-geral então questionou o sindicato se a realização do concurso poderia ficar para um segundo momento. A presidente Leilane Ribeiro de Oliveira respondeu que sim. “Embora a falta de pessoal seja latente e afete a todos nós, sempre deixamos claro que nossa prioridade é reestruturar a carreira, de modo que todos os atuais servidores sejam contemplados”, pontuou.

A presidente levantou então um questionamento: uma vez que a ISTOé afirma que o Tribunal de Contas da União irá pedir a substituição dos terceirizados atuando no setor de imigração, a PF não  teria então de trabalhar por um novo concurso? Daiello minimizou a questão, afirmando que já iniciou conversas com o TCU para regularizar a situação dos aeroportos. “Essas conversas já vem desde o ano passado e a reestruturação do PECPF faz parte do processo”, garante. 

Daiello também garantiu que o nome que substituirá Maurício Leite Valeixo na Direção de Gestão de Pessoal participará ativamente das negociações com o Planejamento. “O apoio é institucional e não irá mudar com a troca de comando”, garante.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar