Entidades planejam atuação conjunta contra política de austeridade do Governo

O arrocho fiscal adotado pelo governo Dilma só será rompido caso os servidores públicos decidam protestar juntos. Essa é a avaliação das entidades que trabalham na construção da Campanha Salarial Unificada 2012, que se reuniram nesta terça-feira (31) para debater uma estratégia de atuação conjunta. O SINPECPF participou do encontro e solicitou definições rápidas, visto que, de acordo com informação da Condsef, o Ministério do Planejamento decidiu suspender todas as negociações em curso até que o substituto de Duvanier Paiva seja escolhido.

Para os sindicalistas, o momento pede que as categorias coloquem eventuais divergências em segundo plano, afinando o discurso em torno de demandas de interesse mútuo. O secretário-geral da Condsef, Josemilton Costa, entende que a pressão sobre o governo deve começar ainda no primeiro semestre. Já está acertado que o lançamento da Campanha Salarial 2012 deve acontecer no dia 15 de fevereiro, coincidindo com a retomada da frente parlamentar em defesa do setor público na Câmara dos Deputados.

No dia 28 de março, as entidades estudam promover forte movimento de repúdio à forma com que o serviço público vem sendo tratado pelo governo. Em abril, caso as reinvindicações ainda não tenham sido atendidas, as entidades não descartam deflagrar greve geral do serviço público.

A presidente Leilane Ribeiro de Oliveira se disse favorável a uma mobilização conjunta, desde que as entidades conservem sua autonomia nas negociações de interesse específico. “Devemos nos unir também para pedir a retomada das negociações específicas. Não podemos voltar à estaca zero!”, frisou.  Vale destacar que um dos eixos da Campanha Salarial é justamente o cumprimento dos acordos firmados com o governo.

Confira os eixos da Campanha Salarial 2012: 

  • Repúdio a qualquer reforma que retire direitos dos trabalhadores;
     
  • Política Salarial permanente com reposição inflacionária, valorização do salário base e incorporação das gratificações;
     
  • Retirada dos PLP’s, MP’s, Decretos contrários aos interesses dos servidores públicos;
     
  • Cumprimento por parte do governo dos acordos e protocolos de intenções firmados;
     
  • Paridade entre ativos, aposentados e pensionistas;
     
  • Definição de data-base (1º de Maio).

OBS: Além do SINPECPF, participaram da reunião as seguintes entidades: COBAP, CONDSEF, FASUBRA, ANDES-SN, SINASEFE, FENAJUFE, UNACON SINDICAL, CSP-CONLUTAS, ASFOC-SN, ASMETRO-SN, UNIDOS PARA LUTAR, SINAGÊNCIASANEL (Assembleia Nacional dos Estudantes – Livre). 

Outras entidades que integram a Campanha Salarial Unificada 2012:  ASBAP, ASSISBGE-SN, ANFFA-SINDICAL, CNTSS, FENASTC, FENALE, FENALEGIS, FENASP, FENAJUFE, MOSAP, SINAL, SINAIT, SINTBACEN, SINASEFE, SINDLEGIS, SINDIFISCO NACIONAL, SINDIRECEITA, SINASEMPU.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar