SINPECPF cobra providências com relação a denúncias de irregularidades no Pará

No último mês de junho, o PECPF ficava em luto pelo suicídio do colega Sandro Gutembergue Costa Leal, ocorrido no dia 20 daquele mês, em Belém– PA. O “Jamaica” – como era conhecido – vinha há meses se queixando de perseguições por parte do então Chefe do Setor de Administração e Logística Policial. Consternados com o desfecho dos acontecimentos, os colegas de Sandro se reuniram para formalizar denúncia de irregularidades atribuídas ao antigo chefe. O SINPECPF cobra agora que elas sejam devidamente apuradas.

O documento produzido pelos servidores do Pará é resultado de reunião convocada pela representação do sindicato no estado logo após o falecimento de Sandro. Nela, os servidores relataram diversos episódios protagonizados pelo então chefe do SELOG no estado, que constituem, em tese, infrações disciplinares das mais diversas ordens.

A ata resultante desse encontro – subscrita por 43 servidores – foi encaminhada para o sindicato para que este tomasse as providências devidas. O SINPECPF então solicitou que sua equipe de advogados formatasse denúncia a ser remetida para a Corregedoria da Polícia Federal, para que os eventuais ilícitos sejam apurados.

A referida denúncia foi protocolada no dia 19 de setembro e a Direção-Geral solicitou que a Superintendência Regional no estado apure os relatos. Assim, é provável que alguns servidores sejam convocados para prestarem depoimentos. O SINPECPF solicita que os colegas convocados entrem em contato com o sindicato tão logo sejam chamados a depor. No caso de qualquer retaliação, o servidor deverá procurar o sindicato para que possamos tomar as medidas cabíveis.

O SINPECPF registra que o caso está sendo acompanhado de perto por nossa equipe jurídica, que estará à disposição dos servidores no que tange aos desdobramentos das investigações.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar