Repete-se o capítulo da novela MPOG na reunião do dia 21/07.

Nesta quinta-feira (21) reuniram-se no MPOG os representantes das diversas classes do funcionalismo público federal. O SINPECPF, representado pelo Diretor de Administração e Patrimônio, João Luis Rodrigues Nunes, marcou presença no encontro.

A reunião tinha como objetivo a apresentação do orçamento a ser disponibilizado pelo governo para concessão dos reajustes pleiteados. Em outras palavras, a reunião tinha como pauta a apresentação da política de reajuste salarial adotada pelo governo Dilma Rousseff.

Iniciando os debates, o governo foi questionado sobre um provável aumento linear para todas as categorias. Todavia, a gestão superior da administração pública, representada pelo Sr. Duvanier Paiva Ferreira, simplesmente respondeu que este não é o momento para ser concedido aumento linear. “Existem distorções entre as categorias e o aumento linear só poderá ser concedido quando as carreiras estiverem reestruturadas”, enfatizou.

Outrossim, sem previsão de aumento linear e visivelmente irritados, os representantes de classe insistiram que o governo apresentasse ao menos números gerais para, desta forma, terem respaldo no envio das propostas que serão analisadas nas reuniões especificas. Entretanto, apesar de ter prometido revelar o montante em reunião anterior (20), o governo novamente esquivou-se. “Questões econômicas somente serão deliberadas nas mesas específicas que ocorrerão no início do mês de agosto”, declarou o secretário.

Mais uma vez, a política do atual governo de deixar tudo para última hora, sem garantia alguma de resultado concreto, descontentou os representantes ali presentes, que contrariados, sentiram-se humilhados pelo poder público.

Ressalta-se que a reunião especifica com o SINPECPF e Fenapef está agendada para a primeira semana de agosto.

Por fim, a presidente do SINPECPF, Leilane Ribeiro de Oliveira, que encontra-se em viagem, afirma que a posição do governo já era esperada, uma vez que desde o inicio das negociações o MPOG tem manifestado descaso com o serviço público. “É revoltante a forma de tratamento dispensada aos servidores públicos por parte do atual governo” enfatizou.
 

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar