Presidente do SINPECPF viaja até o Paraná e articula apoio para reestruturação

A Polícia Federal inaugurou, na última sexta-feira (28), a Delegacia de Polícia Federal em Ponta Grossa (PR). A solenidade, presidida pelo diretor-geral, Luiz Fernando Corrêa, contou com a presença da presidente do SINPECPF, Leilane Ribeiro de Oliveira, que viajou ao Paraná com o intuito de conversar sobre a reestruturação do PECPF com o ministro do planejamento, Paulo Bernardo.

Natural de Ponta Grossa, Paulo Bernardo era uma das autoridades esperadas para o evento. Sua presença havia sido confirmada com antecedência, mas uma convocação de última hora, feita pelo presidente Lula, impediu a viagem do ministro. Leilane conversou então com a candidata ao Senado Federal Gleisi Hoffmann (PT/PR), esposa de Paulo Bernardo, que compareceu à cerimônia de inauguração representando o marido.

Durante a conversa, Leilane revelou que o PECPF vive momento de apreensão em função das negociações com o MPOG. Embora a reestruturação seja uma prioridade para os servidores e para a direção da Polícia Federal, o Planejamento ainda não ofereceu uma proposta que atenda as demandas da categoria. “É uma pena que o ministro Paulo Bernardo não possa estar aqui hoje. Gostaria de expor as preocupações da categoria, e revelar também o quadro crítico vivido pela PF em sua atividade meio”, destacou a presidente.

Após ouvir os argumentos de Leilane, Gleisi se mostrou preocupada com a situação do PECPF. Ela garantiu que irá falar com Paulo Bernardo a respeito do tema e que pedirá ao ministro que disponibilize um horário para conversar com os representantes do SINPECPF.

Conversa com o DG

Durante as festividades, a presidente do SINPECPF teve um rápido bate-papo com o diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa. Leilane fez questão de agradecê-lo pela atenção especial dispensada ao PECPF pela atual administração. “Estamos animados com a defesa de nossos pleitos pela direção do órgão”, ela destacou, aproveitando para fazer uma cobrança. “Esperamos que essa postura não só continue, mas que ela seja fortalecida a cada dia”.

Leilane questionou o diretor-geral a respeito da situação dos servidores que tiveram seus cargos extintos delo Decreto nº. 7164. Ciente de que a medida tem causado inquietação entre os ocupantes destes cargos, Corrêa fez questão ressaltar que o diretor de gestão de pessoal, Joaquim Mesquita, está empenhado para que o Planejamento contemple os cargos atingidos no processo de reestruturação. “Na próxima semana, terei uma reunião com o ministro Paulo Bernardo na qual irei expor a situação destes servidores”, revelou.

Reunião com os servidores de Curitiba

A presidente do SINPECPF também aproveitou a viagem ao Paraná para conversar com os servidores administrativos lotados na Superintendência de Curitiba. Acompanhada da representante estadual Carmen Kappout, Leilane apresentou um panorama das realizações do sindicato durante os cinco primeiros meses de gestão da nova diretoria.

Entre os temas debatidos, nenhum despertou tanto interesse como as negociações pela reestruturação da carreira. Leilane explicou que o sindicato trabalha hoje na elaboração de uma nova proposta para o Planejamento, contando com o auxílio de um jurista renomado nessa tarefa. “Nosso objetivo é contestar o discurso do MPOG, que trata nosso pedido como algo inconstitucional. A palavra de um jurista possui um peso diferenciado nesse processo”.

Leilane também falou sobre o plano de tratar a reestruturação também no projeto de Lei Orgânica da Polícia Federal. Segundo a presidente, o ambiente na Câmara dos Deputados é hoje extremamente favorável para a categoria, em função da legitimidade do pedido. “Nosso discurso repercutiu bastante entre os deputados. Os argumentos apresentados são muito fortes, tanto que todos os parlamentares que analisam o projeto defendem que o servidor administrativo seja devidamente valorizado”, afirmou. Para a presidente, uma boa medida dessa repercussão é a forma como as demais entidades de classe passaram a tratar o tema. “Não é por acaso que todos passaram a fazer questão de nos defender”.

Após a reunião com os servidores, Leilane conversou com o superintendente do Departamento de Polícia Federal no Paraná, Maurício Leite Valeixo. Sem ter recebido uma queixa sequer dos servidores lotados na superintendência, a presidente fez questão de parabenizar o superintendente pelo tratamento dado ao PECPF.

O superintendente agradeceu os elogios, mas deixou claro que tratar os servidores administrativos de forma condizente com a importância de suas atribuições é, antes de tudo, uma obrigação da Administração. “Defendo a rápida reestruturação da carreira administrativa e que os servidores administrativos passem contar com uma melhor remuneração. Vocês são extremamente competentes e desenvolvem um trabalho muito importante dentro da corporação. Merecem, portanto, todo o respeito das demais categorias e da direção do órgão”, sustentou.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar