ATUALIZADO: SINPECPF e Planejamento voltam a se reunir nesta quinta-feira

Está agendado. Na próxima quinta-feira, às 16h00, o Ministério do Planejamento voltará a receber os representantes do SINPECPF e da Polícia Federal para apresentar sua proposta de reestruturação do PECPF. A previsão inicial era de que a proposta fosse apresentada na semana passada, porém, os técnicos do MPOG pediram a extensão do prazo ao sindicato, devido ao grande volume de informações necessárias para o desenvolvimento do projeto.

O SINPECPF destaca que, durante toda a última semana, o canal de negociações com o MPOG permaneceu aberto, e que houve contato direto entre os representantes do sindicato e da PF com os técnicos responsáveis pela análise da reestruturação. Na opinião da presidente do SINPECPF, Leilane Ribeiro de Oliveira, a categoria não pode se deixar dominar pela frustração decorrente do adiamento do prazo inicial, pois o panorama favorável em que as negociações se encontram precisa ser preservado. “Hoje, nossa reestruturação conta com o apoio da direção do DPF, do Ministério da Justiça e de diversos parlamentares. Pela primeira vez a PF e o MJ participam diretamente das negociações! Uma vez que chegamos a uma condição tão positiva, não podemos abrir mão de tudo tomando atitudes que possam nos levar de volta ao início da jornada”, salientou a presidente.

Por isso, o SINPECPF pede a todos os filiados e não filiados que esperem até a reunião da próxima quinta-feira para avaliar quais passos a categoria deve dar rumo à reestruturação almejada. “Devemos conhecer a proposta do MPOG antes de realizarmos qualquer movimento. Uma ação que indisponha a direção da PF com a categoria nesse momento seria um verdadeiro ‘tiro no pé’”, enfatiza a presidente. A Assembleia Geral Extraordinária inicialmente prevista para a última segunda-feira (17) será remarcada em breve, para que a proposta do MPOG seja debatida entre os servidores do PECPF.

Movimento dos policiais

Durante a próxima quarta-feira (19), agentes, papiloscopistas e escrivães pretendem cruzar os braços em protesto contra a proposta de Lei Orgânica da Polícia Federal em debate na Câmara dos Deputados. Os manifestantes também irão reivindicar a reestruturação de suas carreiras, que hoje também se encontram sob análise do Ministério do Planejamento.

É importante frisar que o SINPECPF não irá participar deste movimento, pois a reestruturação dessas carreiras são processos independentes da reestruturação do PECPF. “A questão salarial seria discutida conjuntamente, mas os representantes destas categorias policiais defenderam que cada entidade negociasse suas demandas separadamente”, lembra Leilane.

Em relação ao projeto de Lei Orgânica, o SINPECPF ressalta o compromisso firmado com o Fórum de Entidades Classistas da Polícia Federal e Polícia Civil do Distrito Federal, entre elas a ADPF e a APCF. “Nossas demandas no projeto de Lei Orgânica já foram apresentadas aos parlamentares, e elas contam com o apoio de todas as entidades de classe da Polícia Civil do DF e da ADPF e da APCF”, ressalta Leilane. Vale destacar que, durante as audiências públicas sobre a Lei Orgânica da última terça-feira (11), o presidente da ADPF, Reinaldo de Almeida César Sobrinho, manifestou o apoio dos delegados à reestruturação do PECPF durante seu discurso. “O pleito do PECPF é um dos mais justos da PF, e a ADPF continuará defendendo as reivindicações dos colegas administrativos”, declarou.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar