COT inaugura favela cenográfica para treinamento de operações policiais

O Comando de Operações Táticas da Polícia Federal (COT) inaugurou, na última terça-feira (4), cidade cenográfica planejada para treinamentos de situações de combate, situada nas dependências da Superintendência Regional do Distrito Federal, em Brasília-DF. A cerimônia também comemorou os 23 anos de criação do COT e contou com a presença do diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa.

O novo espaço de treino conta com cerca de dois mil metros quadrados de extensão e reproduz as condições adversas tipicamente enfrentadas nas operações em favelas como as do Rio de Janeiro. De fato, a sensação que se tem ao adentrar o local é de que estamos no meio de uma favela carioca, repleta de becos estreitos, pequenas casas com suas com lajes à mostra e muitos pontos que permitem emboscadas em um confronto direto com a polícia.

Segundo o coordenador do COT, Marcos Ferreira dos Santos, o espaço possibilitará uma vasta gama de exercícios de treinamento, que ajudarão na preparação dos policiais do COT para atuar em ambientes urbanos. A cerimônia de inauguração foi uma amostra disso, com uma apresentação que simulou algumas das situações que o COT pretende treinar na nova estrutura. O público pôde conferir como os policiais procedem em uma situação real de combate, com direito a arrombamentos, explosões e desarme de explosivos.

O diretor-geral da PF ficou bastante satisfeito com a capacidade técnica demonstrada pelos membros do COT.  Corrêa salientou ainda que a nova estrutura também poderá ser usada para o aprimoramento de outras instituições de segurança pública. “Antes de ser um patrimônio da Polícia Federal, este centro de treinamento é uma conquista da sociedade brasileira, que contará com policiais mais bem preparados graças a este investimento”, declarou.

 A presidente do SINPECPF, Leilane Ribeiro de Oliveira, compareceu à cerimônia de inauguração e conversou com os servidores do PECPF lotados no COT. Segundo o agente administrativo Lucas Evangelista Rios Filho, o comando conta hoje com sete servidores administrativos. “Somos quatro agentes administrativos, três motoristas e um agente de portaria”. Na opinião dele, o grande benefício do trabalho no COT é a igualdade de tratamento existente entre os servidores. “Aqui não há discriminação nem segregação. Somos todos membros do COT, uma verdadeira família, e atuamos juntos em prol da segurança pública do país”, afirmou.

 

A presidente do SINPECPF fez questão de parabenizar o comandante Marcos pela nova estrutura de treinamento e pelo tratamento igualitário dispensado aos servidores de todas as categorias. “Essa é a política que defendemos para todo o departamento”, ressaltou Leilane. Para o comandante, não há como se pensar em tratar servidores de diferentes categorias de forma distinta. “Somos um time, e nosso sucesso depende do esforço e dedicação de todos. Estou muito satisfeito com os servidores do PECPF que atuam conosco”, afirmou.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar