15 de abril: PECPF cruza os braços e pede reestruturação

“Se o governo não parar de nos enrolar, o PECPF irá paralisar”, lê-se em uma das muitas faixas estrategicamente dispostas em frente ao Edifício Sede da Polícia Federal em Brasília. O recado era sério, e a PF se deu conta disso durante a última quinta-feira (15). Em todo o país, um exército de servidores administrativos decidiu cruzar os braços em frente as principais unidades da PF, em protesto contra a demora do Governo Federal em reestruturar a carreira administrativa do órgão.

A manifestação comprometeu diversas atividades desempenhadas pela PF, desde o suporte administrativo às operações policiais até a emissão de passaportes. Hoje, o PECPF sofre com grande êxodo de servidores, fenômeno motivado pela baixa remuneração e por não existir expectativa de crescimento profissional na carreira.

Em frente ao edifício sede, os protestos foram conduzidos pela presidente do SINPECPF, Leilane Ribeiro de Oliveira. Segundo ela, a paralisação é resultado do descaso de autoridades que não cumpriram as promessas de reestruturar a carreira administrativa. “A questão é debatida desde 2007 no Ministério do Planejamento. Apesar disso, eles nos receberam ontem dizendo que iriam ‘abrir as negociações’. Na minha opinião, isso é um desrespeito! O que precisamos é da conclusão dessa negociação o quanto antes”, declarou.

A indignação ecoou entre os presentes. A diretora de assuntos parlamentares do SINPECPF, Pauleana Martins Nunes, tomou a palavra e deu voz a massa de servidores insatisfeitos com a PF. “Estamos cansados de ‘enrolação’. O Departamento diz que nossa demanda é uma prioridade, então que ele nos acompanhe nessa batalha no Planejamento. Que bata na mesa e exija a reestruturação assim como nós fazemos!”, desabafou.

Para a presidente do SINPECPF, a paralisação desta quinta-feira foi um sucesso. “Mostramos que a categoria está unida e insatisfeita. A adesão foi quase total, provando que a reestruturação é prioridade para a categoria”, afirmou.

Na opinião da presidente, o espírito de corpo apresentado nesta quinta-feira precisa prevalecer durante o desenrolar da batalha com o Planejamento. “Precisamos ser fortes. Eles adotam a tática do cansaço, mas não iremos esmorecer até a reestruturamos nossa carreira!”

A categoria não pode se acomodar sobre pedidos, sonhos, promessas e conselhos. O PECPF irá lutar pelo que lhe é direito: reconhecimento profissional e salário digno. Chega de descaso por parte da Administração do DPF.

A paralisação pelo país

No Acre, sob o comando da representante Margarete Vanelli G. Tapeocy, os servidores do PECPF pediram que a categoria seja rapidamente valorizada.

 

Em Alagoas, o representante Luiz Corrêa dos Santos esteve a frente dos protestos contra as promessas não cumpridas dos governantes.

 

Goiás também parou. Comandados pela representante Delzira Alves de Sousa, os servidores goianos pediram a reestruturação do PECPF.

 

Os gaúchos honraram a fama de povo aguerrido! Liderados pela vice presidente do SINPECPF, Cleuza Menezes, os servidores do Rio Grande do Sul  foram a luta cobrar que a reestruturação seja tratada como prioridade pela Polícia Federal.

 

Em Minas Gerais, o representante Eduardo Hoffman conclamou a categoria a cruzar os braços e protestar em frente à superintendência de Belo Horizonte.

 

Os servidores de São Paulo também mostraram seu descontentamento! Ao lado do representante Wesley Nóbrega D'Agostino, eles deram o recado, reestruturação já!

 

Na Paraíba, a manifestação teve o comando do representante Alexandre Marinho Costa. Os paraibanos mostraram sua fibra, exigindo a reestruturação!

 

Em Santa Catarina, a representante Flávia Elizabet de Azevedo Matte conduziu a manifestação. Os catarinenses deixaram claro que o PECPF não pode esperar até 2022 para ter a carreira reestruturada!

 

Os servidores de Rondônia também aderiram a paralisação. Sob a liderança do representante Jose Edilmar Barros Aragão, eles cobraram um PECPF reestruturado e valorizado!

 

O Rio Grande do Norte também não quer saber de mais ‘enrolação’ do governo. A representante Elsenira comandou o protesto em prol da reestruturação!

O SINPECPF pede aos demais estados que aderiram à paralisação para que enviem fotos para o e-mail comunicacao@sinpecpf.org.br

Vamos mostrar a força de nosso movimento! REESTRUTURAÇÃO JÁ!!!

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar