Falta de servidores administrativos compromete autonomia de delegacias

É oficial, e com direito a portaria publicada em Boletim de Serviço: a carência de servidores administrativos enfrentada hoje pelo Departamento de Polícia Federal prejudica a tal ponto o trabalho desenvolvido pela instituição que até mesmo a autonomia administrativa de algumas delegacias precisa ser posta em cheque.

É o caso da delegacia de Ilhéus – BA, que, conforme a Portaria No. 851/2010-DG/DPF, a partir do dia 9 de fevereiro deste ano, precisará transferir a responsabilidade por todos os seus contratos para a Superintendência de Polícia Federal da Bahia, criando mais uma etapa burocrática que certamente trará prejuízos a celeridade e eficiência do serviço público ali prestado.

Vale transcrever aqui a primeira das justificativas dadas pelo órgão para a medida: “o número reduzido de servidores administrativos lotados na Delegacia da Polícia Federal em Ilhéus/BA – DPF/ILS/BA, que realizam atividades logísticas relativas a licitações, execução orçamentária e financeira, patrimônio e almoxarifado”.

São notícias como esta que atestam a importância logística que a reestruturação da carreira administrativa e a realização de um novo concurso para suprir a demanda por estes profissionais possui para o DPF. Consciente disso, o SINPECPF tem concentrado esforços nestas demandas. Mas é preciso que a própria Administração Pública se atente para o tema e passe a zelar melhor pela qualidade do serviço prestado à população. Casos assim são sintomáticos, e evidenciam a necessidade de reforma nas instituições de segurança pública

Confira aqui o conteúdo da portaria.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar