SINPECPF cobra apoio do diretor geral para reajuste salarial

Nos últimos meses, tornou-se usual ver o diretor geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Correa, manifestar seu desejo de desencadear um profundo processo de reestruturação dentro do Departamento de Polícia Federal. Durante as últimas reuniões com representantes do SINPECPF não foi diferente. Correa reiterou por diversas vezes a vontade de modernizar a Polícia Federal, um projeto que invariavelmente terá de passar pelo PECPF.

Entretanto, para que os diversos projetos previstos para a reestruturação saiam do papel, é necessária previsão orçamentária por parte da União. “É nisso que estou trabalhando agora.”, revelou o diretor geral à diretoria do SINPECPF, em reunião realizada na última quarta-feira (9). No encontro, o sindicato esteve representado pela presidente, Hélia Cassemiro, pelo diretor-jurídico, Walter Matos Leite, a representante do Rio Grande do Sul, Cleuza Menezes, e a presidente eleita, Leilane Ribeiro de Oliveira.

Segundo o diretor, a meta é conseguir implementar todos os projetos até março, coincidindo com a celebração do aniversário da Polícia Federal. Entre as mudanças, Correa espera emplacar uma reforma salarial. “Para sermos uma referência no serviço policial precisamos de bons servidores, e isso só é possível com salários competitivos.”, afirmou.

A presidente do SINPECPF, Hélia Cassemiro, alertou o diretor para a importância de que um eventual reajuste também atinja os servidores do PECPF. “Exercemos uma atividade primordial dentro do órgão e hoje somos, inegavelmente, os mais prejudicados pela defasagem salarial.”, ressaltou. “Nossa tabela precisa caminhar em conjunto com a das demais categorias, caso contrário, o órgão estará promovendo uma segregação entre seus servidores.”, cobrou a presidente.

Correa se disse de acordo com o pleito do SINPECPF, afirmando ainda que irá atuar junto ao Ministério da Justiça para a rápida análise do projeto de reestruturação da carreira administrativa. “Com o recesso do Congresso Nacional, o projeto da Lei Orgânica deve ser votado apenas em fevereiro. Até lá, o projeto de reestruturação da carreira administrativa pode avançar bastante nos ministérios.”, revelou.

Lei Orgânica

A diretoria do SINPECPF aproveitou o encontro para apresentar ao diretor geral algumas propostas de emenda ao projeto de Lei Orgânica. Segundo Luiz Fernando, a Polícia Federal irá atuar junto aos parlamentares pela defesa do texto original, mas que todos as propostas que agregassem valor e não alterassem o mérito do projeto poderiam ser acatadas. “É o caso das emendas que vocês trouxeram. Na minha opinião, são excelentes sugestões, que contam agora com o meu apoio.”, afirmou.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar