SINPECPF propõe a Diretor Geral a dispensa temporária de servidoras grávidas

O SINPECPF encaminhou, nesta sexta-feira, ofício que propõe ao Diretor Geral, Luiz Fernando Corrêa, a dispensa temporária das servidoras em período de gestação. A medida tem como intenção resguardar estas servidoras do risco de contaminação pelo vírus H1N1, causador da Influenza A, popularmente conhecida como “gripe suína”.

Tal procedimento já foi adotado por diversos órgãos públicos, entre eles o Governo Distrito Federal, a Advocacia-Geral da União e a Câmara dos Deputados. Embora a Influenza A seja uma doença recente, já se sabe que o vírus H1N1 é potencialmente mais perigoso para mulheres em período de gravidez. Também em virtude do pouco tempo de estudos sobre a doença, não existem dados conclusivos a respeito dos possíveis danos que o Tamiflu – principal medicação contra a referida doença – possa causar no feto em gestação.

De acordo com o Ministério da Saúde, a nova gripe já fez 34 vítimas gestantes em todo país. Uma vez que diversos servidores da Polícia Federal estão em constante trânsito pelo país, o SINPECPF julga necessário resguardar a saúde das servidoras – e, por extensão, de seus futuros filhos – mantendo-as afastadas do ambiente de trabalho até que a situação epidêmica esteja controlada.

Confira o ofício na íntegra.

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar