Félix, Lacerda e Corrêa serão ouvidos novamente nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira (17), às 10h, a Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI) ouvirá novamente, em audiência pública, o ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Jorge Armando Félix. Na mesma reunião, serão ouvidos o ex-diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Paulo Lacerda e o diretor-geral do Departamento de Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa.

Deverá ser ouvido ainda o agente aposentado do extinto Serviço Nacional de Informações (SNI) Francisco Ambrósio do Nascimento. Ele foi apontado como um dos responsáveis pelas interceptações telefônicas ilegais que revelaram conversas entre autoridades, como o diálogo entre o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, e o senador Demóstenes Torres (DEM-GO).

Os parlamentares deverão ouvir, também, diretores dos Departamentos de Inteligência Estratégica, de Contra-Inteligência, de Contraterrorismo e de Integração da Abin.

Paulo Lacerda, Jorge Félix e Luiz Fernando Corrêa já foram ouvidos pela comissão em reunião reservada no último dia 9 sobre a mesma suposta realização de grampos telefônicos de conversas de autoridades. O presidente da comissão mista, senador Heráclito Fortes (DEM-PI), informou em discurso no Plenário, na última quinta-feira (11), que decidiu reconvocar os três porque algumas informações colhidas nos depoimentos do dia 9 seriam "completamente diferentes" das declarações prestadas por eles na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escutas Telefônicas Clandestinas, da Câmara dos Deputados.

- Diante da gravidade desse fato, não nos resta outro caminho a não ser reconvocar os mesmos cidadãos para prestarem esclarecimentos novamente - disse o senador da tribuna.

A CCAI é integrada, além de Heráclito Fortes, como presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), pelos líderes da maioria e da minoria no Senado, Valdir Raupp (PMDB-RO) e Mário Couto (PSDB-PA); pelo presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, Marcondes Gadelha, (PSB-PB); e pelos líderes da maioria e da minoria naquela Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e Zenaldo Coutinho (PSDB-PA).

(Fonte: Agência Senado)

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar