Servidores do PECPF em Brasília decidem acabar greve. Categoria acatou proposta de recomposição salarial do governo e dar continuidade as negociações

Os servidores do PECPF, em Brasília, decidiram, no início da tarde desta quinta-feira (8), aceitar a proposta de recomposição salarial apresentada ontem, durante reunião com a bancada governamental, no Ministério do Planejamento. Eles deliberaram, ainda, voltar ao trabalho a partir desta sexta-feira(9) e manter o estado de mobilização até que sejam concluídas todas a negociações com o governo.

"Não estamos votando a tabela definitiva da reestruturação. Essa é uma tabela que apresenta melhorias salariais e que nós vamos continuar negociando para aprimorá-la. Ganha quem sabe negociar, argumentar e lutar”, ressaltou a presidente do SINPECPF, Hélia Cassemiro.

A assembléia começou por volta das 12h30 e durou mais de duas horas e meia. Vários servidores contrários e a favor da acatação da proposta e ao fim do greve fizeram uso da palavra para apresentar suas argumentações.

A Diretoria do SINPECPF explicou que a o governo sinalizou com perspectiva de melhoria da proposta remuneratória, podendo negociar alguns pontos, mas condicionou o avanço nas discussões ao retorno da categoria ao trabalho.

Na reunião de ontem, no MP, o secretário de Recursos Humanos, Duvanier Paiva, disse que “a reunião era para discutirmos a decisão judicial do STF sobre a aplicação da Lei 7783. Poderei ser obrigado a cortar o ponto a partir do momento em que ela for publicada”. O Supremo decidiu recentemente que esta lei, antes só aplicada ao setor privado, também pode ser aplicada no serviço público.

A rodada de negociações na Secretaria de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, se prolongou até a meia noite e foi marcada por embates entre os representantes do SINPECPF e a bancada governamental. A Diretoria do Sindicato insistiu na ampliação dos avanços na tabela salarial, enquanto o governo ameçava com o corte de ponto.

 As discussões entre os dirigentes do SINPECPF e representantes dos Ministérios do Planejamento e da Justiça foram intermediadas pelos deputados Nelson Pellegrino (PT/BA) e Uldurico Pinto (PMN/BA).

Durante a AGE, a diretoria informou que continuará trabalhando exaustivamente para melhorar o final de carreira do nível intermediário (NI), refletindo também no início do Nível Superior (NS), pela manutenção da GEAPF , reagrupamentos de cargos e melhor efeito financeiro.

“Saímos da greve de cabeça erguida. Mostramos que somos organizados e sabemos arrancar uma vitória deste governo”, declarou a presidente do SINPECPF. Segundo ela, foram 45 dias (tempo de duração da greve) de aprendizado e, principalmente, de muita união para alcançar benefícios e melhorias.

“O integrante do GT/SINPECPF, Márcio Vaz da Silva, lembrou que as negociações não acabam agora. “Essa luta não é exclusiva da diretoria do SINPECPF, é responsabilidade de todos os servidores. Compete a nós continuar a luta por aquilo que deve ser melhorado”, enfatizou.

Clique aqui e veja tabela do governo

Comunicação Social/SINPECPF

Comentários Recentes

Somente Logado!

Registrar